publicado por nobilissimavisione | Sexta-feira, 24 Setembro , 2010, 22:51

A ideia de povoar o Parque de Monsanto com esquilos sempre me pareceu bizarra. Não disputo que se trate de um repovoamento, e que o bicho lá tenha existido, sem intervenção humana, noutros tempos - parece, aliás, que está a avançar pelo território português adentro, a partir da Galiza. Mas confunde-me um pouco o modernização, tipo desenhos animados, de um espaço que , para mim, é mais típico da ambiência estadonovense do que os edifícios do Cassiano Branco. Que saltem perdizes, ou guardas florestais, do meio do arvoredo, isso sim. Agora esquilos...Seja como for, já que o bicho lá está, e ao que parece prospera, devíamos fazer um esforço convivial mais persistente e sério. Devíamos, nós, os automobilistas que atravessamos Monsanto em todas as direcções - mais do que é razoável, aliás. Em menos de uma semana, vi dois cadáveres de esquilos atropelados em Monsanto. Ora, além de ser politicamente incorrecto, não há nada mais deprimente do que um esquilo esticado ao comprido no meio da estrada, e é altamente impopular junto do público infantil. Aqui nem sequer há a hipótese da versão gastronómica da coisa, tipo lebre atropelada por uma motoreta numa estrada alentejana. Só mesmo com espírtio de pioneiro norte-americano, à Daniel Boone ou David Crockett, e mesmo assim, duvido (no outro dia falei à minha vizinha americana, que é de Nova Orleães, e cozinha esplendidamente, em receitas de sarigueia, e ela olhou para mim horrorizada). Por isso, se alguma das poucas almas que lê este blogue se encaixa na categoria «condutor de Monsanto», moderação de velocidade, por favor, e atenção à presença do roedor.


mais sobre mim
Setembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO